May 30, 2007

Voto de confiança


Na semana passada, durante uma reunião, pediram-me "en passant" que escrevesse o roteiro de um novo curta, que fosse algo como uma mistura de "Peixe Grande" e Benigni, que fosse "bobinho, mas profundo", que atingisse muita gente, mas também fizesse a minoria pensante refletir a respeito. No caminho de casa, com amigos, enquanto falávamos sobre futuros projetos, musicais, longas, livros e afins, vim remoendo intensamente o antigo mito grego das Moiras, que foi minha primeira idéia quando da proposição. Ontem finalmente consegui terminar as quinze páginas de roteiro, ao menos a primeira versão (que ainda receberá adendos da diretora, e inefável e felizmente, dos atores no momento das filmagens), e talvez tenha conseguido o que me requisitaram. Sucintamente, a história mostra três "crianças" (10/11 anos ainda são crianças?) como o começo de uma relação que desembocará no casamento de duas delas. Mostra também o cetiscismo ignorante de uma delas, em oposição à consciência do engenho destino por parte do público. Mostra também uma pouco desta aleatoriedade mágica que compõe o amor e as histórias das pessoas. Tenta mostrar um pouca da beleza do triste e do apaixonante, do rotineiro e do inesperado. Tenta tirar uma foto disto tudo com a qual as pessoas se identifiquem, completa ou metonimicamente, e possam sair do cinema com um pouco mais de sopro de vida. Tenta, talvez, pretender arte... Assim que acabei de escrever, contrariado, reconheci que pode ser que eu estivesse dando, de alguma maneira, um último voto de confiança ao amor... Espero muito que gostem deste voto.

4 comments:

daniela said...

EU QUERO ASSISTIR, GUTO!!!!!!!!!!!!! QUERO, QUERO, QUERO =)

Eu sou bem mulherzinha (apesar de trocar lâmpads, abrir latas de conserva que minha mãe não consegue -detalhe: meu irmão é XY, pelo q consta, e mora com a gente- conduzir no forró, abastecer o carro, e dirigir melhor que muito homem) quando se trata de dar chances para o amor, mas ultimamente ando precisando de uma ajudinha. Cansei.
Talvez seu curta ajude. A dar outra chance, ou a desistir de vez. Não importa muito. No final, qualquer coisa é melhor que essa indecisão.

Assisti "Peixe Grande" e adorei. Filme cult pra massa, mas mesmo assim, bom (eu tenho que começar por algum lugar, já que adormeci no meio de "Lost in translation" -não tava bem aquele dia- e desatei a chorar compulsivamente numa das poucas cenas que assisti). Uma falta grave (mais uma. como já disse inúmeras vezes, não tenho paciência pra filmes) é não ter assistido "A vida é bela". Mais um pra minha lista de "filmes do Guto".

EU QUERO ASSISTIR!!!!!! =D

Má said...

Eu gostei do voto.... (Guto pensando em uma piada irônica neste momento)
Bom resto de semanaaa!
=)

daniela said...

Ah, a imagem de um iceberg é extremamente apropriada para o seu blog. Um dia ainda vou conseguir ver além da superfície...

Douglas said...

É Butê....

você havia comentado sobre esse novo curta, mas me pareceu mais animado com esse roteiro quando me contou pessoalmente do que agora "escritamente". E devo ressaltar que se trata do mesmo roteiro.
Espero estar errado quanto ao seu estado de espírito, mas se não estiver, tens sempre teus amigos.
Abração, e fica bem Chirú.