Apr 18, 2007

A polêmica se as mulheres amam

Hoje posto novamente uma letra de música. Versa razoavelmente sobre a polêmica gerada da afirmativa que as mulheres não amam. Para quem quiser, novamente, só mandar um pedido (com o e-mail, se eu não o tiver, que eu mando a gravação já feita. Um dia de muita poesia a todos.

Pas-de-Dieu

Letra e melodia: Carlos Augusto Bonifácio Leite

Por que se enganar que me amava?
Por que trazer verdades para mim?
Por fim, tive de ser, “muito obrigada”
A sorrir por piedade e de maneira natural.
Por que precipitar se há tanto tempo?
Por que florir os erros de jasmins?
No nosso entrelace há tanto espaço pro temor,
Mas vai se desatar...
E ser assim.

É que eu sou bailarina do municipal do amor,
Sempre acostumada às purpurinas.
E quando se é precisa, se preciso for,
Qualquer peso no corpo desalinha!
Por isso não decida apertar-me, por favor,
Tanto só desfaz a sapatilha
De vagar, se todos correm, de poder se contrapor,
De dançar ao Deus dará por essa vida.

Por que virar o rosto? Não me esconda.
Por que ser fugidio? Ai de mim!
Enfim, não sou tão má quanto parece,
Um dia então se esquece e amará de novo e igual...
Por que me desejar, se sou de sonhos,
Que nunca são reais e encontram o fim?
Talvez você mereça que aconteça algo melhor,
Talvez tal não exista
E seja assim.

É que eu sou colombina, feriado desse amor,
Sempre acostumada às serpentinas.
E quando a alegoria toda vai se recompor
Qualquer traço no rosto descortina.
Não roube dos meus passos o divino, o esplendor
De poder atravessar a harmonia,
De morar, se todos mudam, de gostar do desamor,
De ver que a felicidade é só rotina.

4 comments:

daniela said...

Isso tudo quer dizer que ela não ama, ou amou tanto e foi tão magoada que acabou desistindo? Pelo tom da sua voz, nota-se tristeza e sofrimento. Não sei se uma pessoa incapaz de amar se sente triste. Quando uma pessoa de quem não gosto me magoa, fico com raiva dela, e de mim, por ter deixado que ela me atingisse. Quando é uma pessoa de quem gosto, fico triste e melancólica (também tenho raiva, mas a sensação não é a mesma).
Além disso, tanta fragilidade não combina com frieza.
Ouvi "Santa Chuva" na voz da Maria Rita, depois de ter ouvido a sua música. De certa maneira, falam da mesma coisa: mulheres despedaçadas, tentando se resgatar, cada uma a sua maneira.
Como o propósito desse post era reforçar que as mulheres não amam (era, não era?), deduzo que entendi tudo errado.

Kah said...

Como escrevi no post anterior o cometário desse(esse é o problema por só poder vir uma vez por semana), vou apenas dizer que a música é linda mas triste, pois ela se senti tão desolada e sozinha.Vlto a dizer,mulheres amam, e muito!!!Beijos e ótimo restinho de semana!!!

Kah said...

Ah, em tempo, lendo a tua música me veio na lembrança a música do Chico,A bailarina,"todo mundo tem um primeiro namorado, só a bailarina que não tem",acho essa música lindinha demais.Beijos!!

Kah said...

Pasei prá comentar a música.Amei, tua voz é algo encantador, que faz ficar ouvindo sem cansar.Você toca algum instrumento também?obrigado por me mandar, fiquei feliz demais em recebe-la.Daqui a pouco terei que fazer um CD,só com tuas músicas,hehe...Um beijo!!!