Aug 19, 2008

Mesura

O exame foi ótimo! Bem menos doloroso do que o senso comum e a internet dizem que é. O que foi perfeito ao medo absurdo de dor e de agulhas. Em retrubuição a este pequeno gracejo que o mundo me fez hoje, posto um poema há algum tempo guardado dos olhos. Não que seja especial, é mais um corpo que se enconsta em outro sem deixar-se perceber.

mesura

com licença
toda
foi dando toda a licença
posso
claro
um peso leve se escora

os olhos a voz
usarás por agora
− hesita − leve
mira somente um quarto
de azulejo
nunca desvia o rosto porque chora

alguém diz que desenhos trazem sonhos

6 comments:

Elisa said...

oi, guto, tudo bem? obrigada pela visita!, vou continuar a falar deste livro, agora do "ha um gota de sangue", voce conhece? com carinho da elisa.

Elisa said...

oi, guto, tudo bem? obrigada pela visita!, vou continuar a falar deste livro, agora do "ha um gota de sangue", voce conhece? com carinho da elisa.

FlaM said...

Ai que lindo isso! E que bom que deu tudo certo no exame!
bj, f

Luciano Pfeifer said...

Desenhos trazem sonhos,
Sonhos trazem imagens.
Múltiplos significados,
A respeito da vida,
A falarem de nós.

Saudações clownescas meu camarada.

Guto Leite said...

Obrigado, caríssimos, é sempre muito prazeroso contar com a leitura e o cuidado de vocês! Muito abraço e arte.
p.s.: Elisa, vou lá conferir o Mário. Obrigado. Luciano, obrigado por compor junto, prática também brilhante e continuamente adotada pela Flávia. Sempre bem-vindos!

compulsão diária said...

Guto, querido
quem dera fosse capaz de versos à altura dos teus. Só consigo dizer que é bom saber dessa presença que encosta e acompanha de leve.
muito obrigada!
beijos