Aug 29, 2008

Dois poemas?


título do poema acima: "Shit"

Caríssimos, que saudade! Já ouvi um grande amigo dizer que fazer blog de poesia requer muita coragem, porque é uma arte com mais demora e requinte. Não sei, trato poesia como conversa de bar (que acham?). Existe um pressuposto teórico para isso: o único juiz possível para minha arte é a história. Claro que não vou omitir que adoro ótimas críticas e me preocupo e reviso meus versos com críticas ruins, contudo, durmo tranquilo na possibilidade que nem eu, nem qualquer outro, pode saber exatamente até onde vão meus versos. Daqui a um ano meus versos resistirão? E dez? E cem? E mais? É inútil preocupar-se com isso, então faço do blog meu caderno aberto de rascunhos e recebo, com muito prazer, todos que desejem comentar, podar, acrescentar, crescer ou sumir com meus poemas. Deixo aqui dois deles, aliás. Dois? Poemas? Rascunhos, sempre rascunhos. O que não é rascunho, é morto.

p.s.: domingo sigo para São Paulo de carro (!!!) a fim de acompanhar a gravação de outro de meus roteiros, o que resultará em alguma intermitência neste espaço. Certo que perdem muito pouco! Certo que não perdem nada que não esteja vagando dentro de si mesmos. Muita arte!

o velho relógio

dos antigos relógios de ponteiro vêm
reluzindo os aros metálicos que alguns trazem ao pulso

os que não obtiveram tal privilégio do acaso
da roda da fortuna levam o relógio do pulso desses últimos

mas ainda existem anti-quadros alguns relógios
verticais nas madeiras de estar das salas que não mudam

o eixo a quem sempre cabe saber o número da polícia
de segundos até o fim do expediente é o leva-e-traz do fluxo

8 comments:

Luciano Pfeifer said...

Saudações tchê!
Em passando por Campinas, tomamos aquele chima juntos enquanto se coloca a conversa em dia.
Abração.

P.S. Enquanto existir um leitor, os versos, os poemas continuarão vivos.

FlaM said...

E aquela passadinha por floripa?
bj, f

apesardoceu said...

Mas que horas vem o samba!!
E o samba!!! hehehe

abraçO!

Mazinha said...

Meu comentário vai sair pela tangente, talves até te fruste, pq nòa flaa da poesia, nem dos versos, nem de vc... mas ainda assim eu preciso dizer.
Adoro "T"s grandes.. me lembrarm uma certa banda pela qual tenho muito apreço...

Beijos!

Tagg said...

e cd vc então? tou esperando. e escrevendo sobre merdas. veja lá no meu brogue. bjos, te amo.

FlaM said...

tô é cum saudade!
bj, f

FlaM said...
This comment has been removed by the author.
Anne Baylor said...

nhum..
eu nem queria saber de poesia..
mas vez em quando ela me pega de jeito, daí, não resisto.

Ei.
|BOm ler vc de novo.

beiJOS.

=]