Mar 13, 2008

Poema ou axioma

Aproveitando que a net aqui do hotel está momentaneamente funcionando e de graça, deixo um poeminha do meu último dia em transe dormonídico.

Tapete

porque o tempo é infinito
sabemos sempre a menor parte

5 comments:

O Fantasma de Chet Baker said...

Delícia!!!! Amei. Se vc quiser, mas só se quiser, dá um pulinho no meu blog. De repente você gosta...

afaR said...

Gutão meu bom poeta!
Inspiração é que não te falta.

Valeu pelos comentários no Sheppa...
Corso/Gisnberg forever!!
E que papo é esse de PoA ?

Está gauchando temporariamente ou em definitivo??

Longos abraços

daniela said...

E a menor parte já é um tantão, chamada vida =) É nas idéias mais simples que se encontra a verdadeira beleza. Eu acredito nisso, e tu?

isaac said...

aloha bom !
não só os textos do blog, mas os comentários são fera. corso/ginsberg forever, e levemos o cassidy de lambuja ;)
onde o concurso de haicais? como sabê-lo? gostaria sim !
abraços !

Tagg said...

1. dormonídico? jura? nego, é foda isso aí. dá um pra mim? rará.

2. e aflora o lirismo...uhm...

3. corra.