Jul 27, 2007

Entre Campos e Caeiro

Salve, salve! Após uma eternidade de silêncio, salve! Salve! Nos últimso dez dias, além do envolvimento com as gravações (que terminam a mixagem final no domingo), estive nas bordas do mundo, como costumo dizer. Minha banda decidiu por passar uma semana num lugar totalmente isolado ensaiando. Fora a experiência de tocar numa casa encravada no meio da Mata Atlântica, todas as evoluções que conquistamos nestes últimos dias valeram o esforço de levar os instrumentos pela trilha ou de barco até a casa. Não me prestei a fazer deste blog um diário, mas sim estímulo qualquer de raciocínio lírico, por isso gostaria de chamar atenção para o fato de que, neste exato momento, há um segundo pedindo licença, e depois outro, e outro ainda, num processo que tende a ser infinito (conceito) enquanto durar o homem. Triste, feliz, entusiasmado, desiludido, amando, desamando ou indiferente, lá está a fila dos segundos próximos e estes entrarão no nosso tempo pela ordem para sumirem breves ou prematuramente, quando não despercebidos. Ou decidimos de vez tomar a vida pela proa ou ficamos feito um dos sambas que parceriei lá na praia: "Se você sabe, amor, que a vida passa e, em vão, a gente faz da desgraça a procissão. Por que é que a gente se move? Bem ou mal tudo some, o amor por fim vira graça e a gente não". Muita inspiração nesta véspera de amanhã.

2 comments:

Anne Baylor said...

Que maravilha..
conquistas e mais conquistas..
Que bom..
Quando será que vou te escutar...
eu nao moro em Sampa.. adoraria ir ao lançamento. Puxa..

Mas enfim..
desejo sorte,

Um bjo enorme.
=]

Kah said...

Bom ensaiar em lugar deserto, assim, não atrapalham ninguém e vice versa.Mas o que quero realmente dizer é que o bom´é fazer da vida uma sucessã de erros e acertos, conquistar e perdas, enfim, o que vale da vida é viver intensamente.Tô na espera desse CD,heim?!Um beijo da sua a amiga sumida!!!!