Feb 26, 2009

Cuidado de taxidermista



Com a ressalva da forma diferente da original (o seguno verso aqui é na verdade ainda primeiro verso), posto este poema das "férias". Muita arte, em versos e dias, a todos!

o empalhador e a borboleta

são quatro semi-círculos coloridos em torno de uma pequena haste estreita e fria
ambos empalhados

ela
pela química
naturalmente silenciosa
vê-se na resina

ele
pela memória parti
da que foge
como se estivesse viva

4 comments:

Luciano said...

Um ótimo retorno à capital gaúcha meu irmão. Bom foi poder te encontrar por aqui e curtir de perto a tua arte.
Dos versos Cuidado de Taxidermista, as vezes me sinto como o empalhador, em outras como a borboleta.
Obrigado pelas palavras.
Vamos nos falando.

Compulsão Diária said...

Do casulo das férias fuigiu outra forma
Excelente finbal de semana com "muita arte em versos e dias"...gostei disso tudo

Guto Leite said...

Que bom que estes versos multiplicam! Ao Lu, agora mestre, e pessoa da tarde e à Béa, médica de alma! Sigamos na arte, queridos!

FlaM said...

Adorei!
bj, f
(brigada pela visita e pelas pelavras carinhosas!)