Dec 7, 2008

Boas Novas

Longe das Boas Novas bíblicas, as minhas são miúdas. Visto, contudo, que atuam num contexto mais particular, logo se ombreiam com aquelas. Meu primeiro filme (em parceria com um amigo) passou no Festival de Tiradentes, eu (com múltiplas parcerias) passei no mestrado em Literatura da UFRGS, também terminei (com outro amigo) minha primeira peça de teatro. Sou obviamente um dependente. Tudo sem estrelas temporãs ou visitas ilustres, mas como é bom para nos alimentar a alma por alguns dias! Segue um poema que, espero, sirva a todos de boas novas.
p.s.: ainda lamento perder a forma original do poema.

girassol

é
ontem foi dia da pior espécie
começou lento
como arrastar para longe
o longo das horas de sol
puxado pelo deus dos dias
não se abriu para ser
flor preguiçosa
e a noite despertou suas mariposas
já ao fim da tarde

nas anti-horas do escuro
tempo da memória
a luz tímida aberta pelos olhos-pétalas
desdobrou o dia
feito imenso
sem cores vivas para sobrar adiante
o sono natural deitou o amor no pêndulo
por sorte
depois amanhã será ontem

5 comments:

Heyk Pimenta said...

viiiiiiva!

Ca:mila said...

sim, boas novas poesias

apesardoceu said...

opa!!
parabéns meu véio!!

ótimas novas e acompanhadas por um ótimo verso!!!

bração!!

compulsão diária said...

Anti-horas do escuro...lindo, Guto

Guto Leite said...

Sigamos, caríssimos, anda no ar uma arte urgente, não acham? Abraços a todos!